Sidebar

BT Login

Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *
aWEyb21nYjF2OWZibTdla3RtNmdmYzNrODQxNTc2NDQ0NzMx Orçamento 4.0 - Revista Manutenção
Reload Captcha

BM Slide Login

Orçamento 4.0

Imagem disponibilizadas por Freepik sob licença grátis com atribuição

Ferramentas
Fonte
  • Menor Pequena Média Grande Maior
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times



TAGOUT - BLOQUEIO E ETIQUETAGEM
MAXINST - EAM
IPOG - MBA em Gestão da Manutenção
GMG Service
ENGETAG
Parceiro
TAGOUT - BLOQUEIO E ETIQUETAGEM
MAXINST - EAM
IPOG - MBA em Gestão da Manutenção
GMG Service
ENGETAG
Parceiro

(Engetag) Avançando no 2º semestre, tá chegando a hora de preparar o orçamento para o próximo ano. É a ocasião em que o gestor de manutenção tem em mãos a oportunidade de dar uma boa melhora no nível de disponibilidade dos ativos e produtividade de suas operações. Na verdade, é a chance que aparece uma vez por ano de dar uma boa resolvida nos gaps de desempenho que sua gestão de manutenção tem apresentado, e de forma planejada, organizada.

A prática recomendável para iniciar o trabalho de orçamento anual é revisitar a classificação de criticidade dos sistemas e equipamentos de sua unidade. Com uso da metodologia baseada na Confiabilidade dos Ativos (RCM), promover a revisão dos fatores de avaliação de criticidade e redefinir quais equipamentos são críticos e deverão merecer uma estratégia de manutenção diferenciada.
Como os equipamentos considerados críticos tem por característica de ao falharem, causarem impactos indesejáveis para a operação e os negócios da empresa, os mesmos devem ser monitorados muito de perto e em intervalos curtos. A idéia é conseguir identificar qualquer eventual falha do mesmo logo em seu início.

Para tal, na hora de preparar o plano orçamentário, o gestor deve rever as estratégias de manutenção atualmente sendo adotadas para os críticos. É aí que o time da manutenção preditiva fica importante. Quanto mais recursos empregados para monitorar a condição do equipamento, mais cedo se consegue detectar uma eventual falha e mais tempo sobra para recompor seu funcionamento normal, impedindo que o problema venha a se transformar em um verdadeiro colapso.

Portanto o plano orçamentário deve privilegiar recursos – mão de obra e verba – em manutenção preditiva. Dependendo do tipo de operação, o nível de preditiva deve ser maior do que 60% do total a empregar. Bem diferente de empresas – e não são poucas – que apresentam arranjos do tipo: pra lá de 50% em corretivas, menos de 10% em preditivas e o restante entre preventivas e melhorias (e tome atrasos e horas extras ! !).

Manutenção 4.0

Bom, estamos na era da Indústria 4.0. E por que não inserir no plano orçamentário umas doses de modernização da Indústria 4.0? A chamada quarta revolução industrial abrange tecnologias recentes, de ponta, que tanto aprimoram o modo de fazer manutenção, especialmente a preditiva, como podem melhorar muito o desempenho do setor de PCM.
Muitas dessas tecnologias já fazem parte de nosso dia a dia: transferência de dados e monitoramento remoto por wi-fi (extensivo), impressoras 3D, corte a laser, robótica, drones, softwares de gerenciamento muito mais sofisticados.

Comentando alguns exemplos:

• Vários tipos de preditivas técnicas e sensitivas podem ser monitorados à distância, sem cabeamento, configurando a planta virtual e promovendo rastreabilidade em alto nível: por meio de sensores de pressão, temperatura, nível e de outros parâmetros;

• Sensores de vibração em equipamentos rotativos informando o comportamento dos mesmos de forma remota;

• O avanço de softwares de gerenciamento integrados, compilando informações de histórico de intervenções, com base de grandes volumes de dados em rede e informando a vida útil de componentes em tempo real;

• Monitoramento aéreo de reservatórios, barragens, aterros, armazenamento ao tempo, etc.;

• Uso de tablets e smartphones: o que até então era um placar eletrônico de OEE fisicamente instalado no meio da fábrica hoje pode ser visto em tempo real nos smartphones, bem como qualquer informação publicada fisicamente em painéis de gestão à vista, relatórios gerenciais, laudos, etc.;

• Entre diversos outras implementações com benefícios enormes em eficiência, qualidade e redução e custos.

Para finalizar, um pouco de liturgia não faz mal a ninguém: a preparação de um plano orçamentário deve ter qualidade suficiente para que a sua execução resulte nos objetivos esperados. Ou seja, seguir a máxima de ‘quanto mais bem feito o planejamento, mais bem sucedida será sua execução’. 

Vale a pena investir num plano orçamentário realista e consistente. A partir daí o gestor ganha muito em previsibilidade dos resultados.

grampo emenda

via Engetag

logo engetag

 

 

Texto: Segunda edição publicada na Revista Manutenção sob licença Creative Commons  Licença Creative Commons
Imagens: As imagens possuem licenças específicas, consulte as respectivas legendas
Imagem disponibilizadas por Freepik sob licença grátis com atribuição   
COMENTE, DEBATA, DISCUTA OU DEIXE A SUA OPINIÃO RESPEITOSAMENTE
Os comentários não representam a linha editorial, tampouco a opinião dos articulistas e editores da Revista Manutenção, e estão sujeitos a moderação, pois são de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Caso encontre algo ofensivo que viole a legislação vigente no Brasil ou os termos de uso, DENUNCIE.

DETALHES SOBRE O AUTOR
ENGETAG-MINICURRICULO Orçamento 4.0 - Revista Manutenção
Engetag
Nome: Engetag
Website: http://engetag.com.br
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


   Redes sociais: 
linkedin Orçamento 4.0 - Revista Manutenção
 
facebook Orçamento 4.0 - Revista Manutenção
 
twitter Orçamento 4.0 - Revista Manutenção
 
google Orçamento 4.0 - Revista Manutenção
 
youtube Orçamento 4.0 - Revista Manutenção
 
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.




APRESENTAÇÃO:

ENGETAG é uma empresa de Serviços de Engenharia com o seguinte portfólio de atuação: - Gerenciamento de Projetos - Gerenciamento de Projetos com metodologia adequada, atualizada, garantindo previsibilidade em prazo, custo e qualidade dos trabalhos em todas as fases do empreendimento. - Gestão de Manutenção - Soluções sob medida para conduzir a Gestão da Manutenção de suas Operações a níveis de Excelência. - Infraestrutura Predial - Serviços e soluções para Infraestrutura Predial: obras, reformas, manutenção, retrofit, regularizações, laudos, estudos para economias, aprovações, etc. - Sistemas Elétricos - Serviços e soluções em Sistemas Elétricos: laudos SPDA, treinamentos, atendimento a normas, estudos para economias, aprovações, etc. - Sistemas de Águas e Efluentes - Estudos e Projetos para Sistemas de Águas e Sistemas de Efluentes visando garantir economias com reuso, compliance. - M&A - Estudos de Due Diligence em plantas industriais, operadores logísticos, áreas greenfield, propriedades, etc.

FORMAÇÃO ACADÊMICA E EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL:

Com a ENGETAG, seus clientes contam com experiência comprovada no atendimento pleno a requisitos de Sistemas de Gestão diferenciados e conhecimento abrangente de Práticas e Metodologias ‘Classe Mundial’, assegurando alto nível de Previsibilidade na execução e nos resultados das iniciativas: Normas ISO, ISO 55000, Manutenção Produtiva Total, RCM, SMED, Manutenção Autônoma, metodologia FEL, PMI 9 pilares, conceitos de Produção Enxuta Lean Six Sigma, Gestão da Rotina, Teoria das Restrições, Benchmarking Competitivo, Práticas de Conservação de Energia. Experientes no desenvolvimento de estudos e trabalhos de obtenção de licenças de construção e operação atendendo órgãos regulatórios de meio ambiente, prefeituras, bombeiros, providências para obtenção de selo LEED, estudos para atendimento a requerimentos de BPF, HACCP, 5S, Segurança e Prevenção de Perdas, norma de sistemas elétricos NR-10, laudos atendendo norma NR-5419 SPDA, NR-13 Vasos de Pressão, etc.


Avalie esta publicação: 1 1 1 1 1 Nota 0% (0 Votos)
Compartilhar

Redes Sociais

 

 
 

Anúncios

Livros recomendados

Ainda não é registrado? Registre-se agora!

ÁREA DO ASSINANTE