Sidebar

BT Login

Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *
OGw0YzFoYWdqMGhyc3JlaGQ1dmRkdGc0MzExNTQyNDY4ODE4 Colunas - Opinião - Entrevistas - Revista Manutenção
Reload Captcha

BM Slide Login

0 Eventos

As buchas de plástico podem substituir as metálicas?

Há muito tempo os materiais metálicos são escolhidos para buchas e mancais. Mas a igus® do Brasil vem produzindo buchas de plástico por anos e diversos engenheiros comprovam com muitas informações seus benefícios.

Marcio Marques, Gerente de produtos para buchas e mancais dry-tech da igus®, nos dá uma visão geral sobre as buchas em polímero de engenharia, como elas se comparam às versões metálicas e as vantagens dos plásticos.

Como as buchas de plástico e metal se comparam em termos de custo e desempenho?

De um modo geral, em termos de custo as buchas feitas de plástico são muito similares às buchas feitas de metal. Se compararmos as buchas de plástico com as buchas metálicas simples, os preços típicos por peça são muito parecidos. No entanto, as buchas em plástico eliminam qualquer necessidade de manutenção e lubrificação constante. Assim, ao longo da vida útil da bucha, os rolamentos de plástico autolubrificantes são mais econômicos.

Para comparações de desempenho, precisamos olhar para um plástico simples e um plástico composto. Por exemplo, em muitos casos, os plásticos simples não oferecem a mesma resistência ao desgaste ou resistência ao composto, por isso é difícil compará-los com buchas metálicas. Os plásticos compostos, por outro lado, geralmente mantêm um ótimo desempenho e custo-benefício contra as concorrentes metálicas.

Existem aplicações que as buchas de plástico podem manipular e as metálicas não podem?

Os plásticos são excelentes em aplicações onde pode haver atrito ou impacto por cargas e movimentos, pois são inerentemente mais elásticos. Por exemplo, entre nossos plásticos de buchas, temos alguns que são muito elásticos e alguns menos, e ambos podem absorver choques e vibrações. A linha é bem extensa e atende as mais diversas aplicações e necessidades.

Os plásticos também melhoram em aplicações onde há exposição à umidade ou a bucha estará completamente submersa. As buchas de plástico são resistentes à corrosão e vários plásticos compostos têm mínima ondulação.

Aplicações onde o peso pode ser uma preocupação também favorecem as soluções em plásticos. Como nos setores automotivo, de bicicletas, veículos esportivos e interiores de aeronaves. Esses são só alguns exemplos, mas atualmente atendemos praticamente todas as indústrias e setores de atuação. É muito difícil encontrar uma aplicação onde as buchas em polímero não atendam e superem as expectativas.

Em aplicações com grande quantidade de sujeira e poeira, o uso das buchas de plástico também pode ser extremamente benéfico. A sujeira e a poeira podem arranhar e danificar os revestimentos metálicos, causando danos à bucha consequentemente o desgaste prematuro. Este tipo de ambiente também causará problemas para uma bucha de bronze lubrificada, uma vez que a sujeira e a poeira podem ficar presas com o lubrificante, causando comprometimento ou travamento do sistema, bem como desgaste prematuro da bucha.

As buchas de plástico também podem oferecer conformidade com a certificação FDA com algumas combinações e também contam com padrões compatíveis com a RoHS, o que a maioria das buchas metálicas não conseguem atender.

Existem vantagens desconhecidas ou pouco conhecidas sobre as buchas de plástico?

As buchas de plástico oferecem muitas vantagens (algumas mencionadas acima), porém ainda sofrem preconceito. Estamos tentando quebrar esse paradigma e demonstrar quão melhor essa solução é quando comparada com as metálicas. Mas muitas vezes, as pessoas não percebem que, devido à grande variedade de misturas de plástico composto, existem materiais de buchas com características extremamente resistentes e que possuem propriedades impressionantes como resistência a temperaturas extremas (250°C de longo prazo e aproximando 315°C para exposições de curto prazo).

Quais são as vantagens da capacidade de pedir buchas de polímero em várias cores?

A cor nem sempre é uma preocupação. Mas para alguns clientes, pode ser importante "esconder" o rolamento quando a estética é importante. Além disso, tivemos muitos clientes nas indústrias de embalagens que desejam componentes em cores que são detectáveis e destacam-se. Essa é a principal razão pela qual temos três materiais voltados para a indústria alimentar que são azuis.

Por que alguns engenheiros, designers e compradores dizem que não podem ou não vão usar buchas de plástico?

Muita coisa é questão de percepção. Para aqueles que estão familiarizados com o padrão da indústria anterior (buchas de metal), eles acreditam que o metal é mais forte. Parece mais forte e é um material que as pessoas associam à força. Dito isto, é comum subestimar a força dos plásticos compostos e suas habilidades. Conforme mencionado anteriormente, as buchas de plástico, graças à sua elasticidade, podem suportar altas cargas, fortes choques e impactos que podem quebrar as buchas metálicas. Além disso possuem muitas outras vantagens técnicas que promovem redução de custo e uma vida útil mais longa.

Como está sendo a aceitação dessa nova tecnologia aqui no Brasil?

Tenho ouvido dos meus colegas que as buchas de plástico enfrentam os mesmos desafios em todos os lugares. No geral, a maioria das pessoas tem uma tendência maior em acreditar que o metal é melhor. Nos últimos anos, houve uma ligeira mudança na percepção. A maioria ainda sente que uma bucha ou um mancal metálico é melhor, mas há mais pessoas começando a descobrir as capacidades dos plásticos. As pessoas também estão mais dispostas a testar, uma vez que conhecem os benefícios que elas trazem, passam a aplica-las em todos os seus projetos seguintes.

O que será necessário para convencer os designers de que as buchas de plástico podem melhorar os projetos, reduzir custos e peso e ao mesmo tempo atender aos requisitos para muitas aplicações?

Desejamos ansiosamente provar para as pessoas que o plástico não só funcionará, mas muitas vezes funcionará melhor e apresentará um desempenho com muito mais ganho, seja com o aumento da produtividade ou com a redução de custos de manutenção e lubrificação. Para fazer isso, oferecemos amostras grátis para testes e podemos até testar as soluções nas aplicações deles. Além disso, temos um sistema de especialistas on-line que consegue demonstrar o desempenho dos produtos de acordo com a aplicação, é só inserir seus dados que ele já mostra uma vida útil aproximada de cada peça de acordo com a necessidade de aplicação. Essas ferramentas levam em conta todos os testes já realizados para cada material em diferentes condições de aplicação e em diferentes eixos. E com isso, podemos dizer-lhes o número de horas que a bucha durará em suas aplicações. Nós também sempre estamos à disposição para realizar visitas gratuitas para analisar e entender as necessidades do cliente.

As buchas de material plástico iglidur® são uma mistura homogênea de polímeros base, fortalecimento de fibras, e lubrificantes sólidos que fazem o coeficiente de atrito permanecer constante durante a totalidade da vida útil da bucha.

Uma cópia em inteiro teor desta entrevista pode ser visualizada através do LINK abaixo.
Somente ASSINANTES da Revista Manutenção podem BAIXAR o arquivo e a assinatura é gratuita. ASSINAR

via IGUS
igus

 

Texto: Primeira edição publicada na Revista Manutenção sob licença Creative Commons  Licença Creative Commons
Imagens: As imagens possuem licenças específicas, consulte as respectivas legendas
Capa disponibilizada pela IGUS via Press Release sob licença Creative Commons BY-SA 
Avalie esta publicação: 1 1 1 1 1 Nota 0% (0 Votos)

Redes sociais

Anúncios

Ainda não é registrado? Registre-se agora!

ÁREA DO ASSINANTE