Sidebar

BT Login

Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *
MzUza3BiYm41aHVrY3NwMzJmZ2k3cnIyNzIxNTcxNjkwNDA3 O peso do organograma - Revista Manutenção
Reload Captcha

BM Slide Login

O peso do organograma

Ferramentas
Fonte
  • Menor Pequena Média Grande Maior
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times



TAGOUT - BLOQUEIO E ETIQUETAGEM
MAXINST - EAM
IPOG - MBA em Gestão da Manutenção
GMG Service
ENGETAG
Parceiro
TAGOUT - BLOQUEIO E ETIQUETAGEM
MAXINST - EAM
IPOG - MBA em Gestão da Manutenção
GMG Service
ENGETAG
Parceiro

Uma frase que é muito usada pelo colega Fauzi Mendonça: "Manutenção é para os fortes". Quem está no dia a dia da manutenção, sabe das dificuldades que podem ser encontradas nas várias tarefas que são desenvolvidas, durante a jornada de trabalho.

Muitos profissionais almejam ser promovidos, buscando algo melhor, alguns até imaginando que promoção lhe trará menos trabalho.

Grave engano meu amigo...
Com certeza você já deve ter ouvido alguém comentar:

Quero trabalhar ali, naquela área, deve ser a maior moleza, só sentado no ar condicionado. Será que é moleza mesmo? Você sabe o que aquela pessoa desempenha e as habilidades que são necessárias para desenvolver tal função? Você está preparado para encarar esta atividade? Cada função tem um papel dentro da manutenção, fazendo a engrenagem rodar, colocando a empresa para produzir e gerar o dinheiro para pagar o salário dos empregados.

Exemplo simples:  Um executante de campo recebe a sua ordem de serviço e soluciona o problema, uma tarefa de cada vez. Para isso deve ter conhecimento técnico necessário e cumprir as normas de segurança relativas à sua função.

Um planejador, por outro lado, trata de várias ordens de serviço que são programadas diariamente, de acordo com os recursos disponíveis. Além do conhecimento técnico, deve conhecer os riscos do serviço, prever os recursos que serão utilizados. Antes mesmo de chegar nas mãos dos executantes, houve negociação tanto para compras de materiais e serviços, bem como alinhar a programação com a necessidade da empresa, só para citar algumas atividades. O supervisor, além de conhecer os conceitos de planejamento, tem que orientar a sua equipe, liberar serviços, ficar de olho no cumprimento das normas de segurança e decidir realinhar a programação, de acordo com as emergências que podem surgir. Além de fazer apontamento de horas de seus funcionários, participar de várias reuniões e por aí vai. 

A cada etapa de crescimento dentro da empresa, vem o acúmulo de tarefas e a pressão em busca de melhores resultados.

Existem pessoas que não percebem isso e quando são promovidas, “não aguentam o tranco”, podendo ficar com problemas de saúde, em decorrência do stress, até mesmo do excesso de horas extras, para “não deixar a peteca cair”. 

Uma promoção, dinheiro a mais, sempre é bom, mas tem um preço que o profissional tem que estar preparado para pagar. É o tal do “perfil”, por isso os planos de desenvolvimento individual (PDI), são importantes ferramentas na preparação para novos cargos. Podemos imaginar que a cada passo na carreira, o peso fica maior, para isso temos que evoluir e fortalecer nosso conhecimento, competências e habilidades. A coisa não fica fácil como se imagina, vou mandar e pronto, os funcionários abaixo que resolvam, pois o caminho não é esse.

Os líderes devem ser facilitadores do trabalho, para que os resultados venham e a cada promoção, as responsabilidades aumentam. Devemos estar preparados para a evolução.

Texto: Primeira edição publicada na Revista Manutenção sob licença Creative Commons  Licença Creative Commons
Imagens: As imagens possuem licenças específicas, consulte as respectivas legendas
Metas disponibilizada por Roberto Jorge sob licença grátis com atribuição 
COMENTE, DEBATA, DISCUTA OU DEIXE A SUA OPINIÃO RESPEITOSAMENTE
Os comentários não representam a linha editorial, tampouco a opinião dos articulistas e editores da Revista Manutenção, e estão sujeitos a moderação, pois são de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Caso encontre algo ofensivo que viole a legislação vigente no Brasil ou os termos de uso, DENUNCIE.

DETALHES SOBRE O AUTOR
roberto-jorge-cordeiro O peso do organograma - Revista Manutenção
Roberto Cordeiro
Nome: Roberto Cordeiro
Website: https://goo.gl/AF464B
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Programador de Manutenção


   Redes sociais: 
linkedin O peso do organograma - Revista Manutenção
 
facebook O peso do organograma - Revista Manutenção
 
twitter O peso do organograma - Revista Manutenção
 
google O peso do organograma - Revista Manutenção
 
youtube O peso do organograma - Revista Manutenção
 
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.




APRESENTAÇÃO:

Colunista da Revista Manutenção, escreveu vários artigos sobre manutenção, elétrica, indústria, qualidade, meio ambiente e mercado de trabalho. Nas horas vagas busca aumentar seu conhecimento e cultura de modo geral.

FORMAÇÃO ACADÊMICA E EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL:

Graduado em Engenharia Elétrica com ênfase em Sistemas de Potência, pela UNISANTA (Universidade Santa Cecília) de Santos, atuou como executante e há mais de dez anos trabalha com Planejamento e Controle de Manutenção (PCM), em indústrias do pólo de Cubatão, nacionais e multinacionais, onde solidificou carreira como Programador e Planejador de Manutenção.


Avalie esta publicação: 1 1 1 1 1 Nota 0% (0 Votos)
Compartilhar

Redes Sociais

 

 
 

Anúncios

Livros recomendados

Ainda não é registrado? Registre-se agora!

ÁREA DO ASSINANTE