Sidebar

BT Login

Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *
NDcyYzZwMmduMHU4dGRiOHB2NjgwN2tlMjAxNTQyNzk1NjQ0 O viaduto que desabou em Brasília estava sem manutenção e deveria estar interditado desde 2009 - Revista Manutenção
Reload Captcha

BM Slide Login

0 Eventos

O viaduto que desabou em Brasília estava sem manutenção e deveria estar interditado desde 2009

Viaduto desabado disponibilizada por Marcelo Camargo via Agência Brasil sob licença Creative Commons BY

Ferramentas
Fonte
  • Menor Pequena Média Grande Maior
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro

O viaduto que desabou na terça-feira (6), sobre quatro (4) veículos e atingiu um restaurante em Brasília, estava sem manutenção e deveria ter sido interditado em 2009, quando o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TC-DF) alertou sobre os riscos e a necessidade de "MANUTENÇÃO URGENTE", porém morosidade na conclusão do relatório publicado somente em 2012 e irresponsabilidade da administração pública, atrasaram e mantiveram a manutenção do viaduto no ostracismo por praticamente dez (10) anos.

A auditoria realizada em 2009 teve seu relatório concluído apenas em julho de 2012, e apesar de moroso, poderia ter evitado o incidente, que por sorte não se tornou um acidente, uma vez que poderia ter gerado vítimas fatais, como ocorreu em Belo Horizonte há 4 anos, numa tragédia que fez duas vítimas fatais, Hanna Cristina dos Santos, de 24 anos, e Charlys do Nascimento, de 25.

O relatório da auditoria divulgado indicou que outras seis edificações também receberam a mesma classificação, sendo que uma delas é um outro trecho do viaduto que desabou, o que por sí só era motivo suficiente para interditá-lo imediatamente, levando em consideração os riscos e que a auditoria foi realizada três (3) anos antes da conclusão e da divulgação do relatório em 2012.

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), reconheceu que a causa do desabamento do viaduto do Eixão Sul foi a falta de manutenção. Segundo ele, a rodoviária do Plano Piloto e os viadutos que cortam as vias S1 e N1 já passaram por revisão. “Esse, infelizmente, ainda não tinha recebido manutenção”, disse. 

Em nota enviada pela sua assessoria de imprensa, o Tribunal de Contas informou que desde a realização da auditoria que apontou a necessidade urgente de reparos e manutenção daquela estrutura “a Corte tem reiterado determinações para que o Governo do DF implemente um plano de conservação de bens e monumentos públicos e destine recursos para essa ação, o que não foi cumprido integralmente pelo GDF.”

Diante do ocorrido, o governador do estado informou que serão destinados R$ 50 milhões da reserva de contingência para obras necessárias em viadutos e pontes, com prioridade para as intervenções no trecho do viaduto de que desabou.

Texto: Primeira edição publicada na Revista Manutenção sob licença Creative Commons  Licença Creative Commons
Imagens: As imagens possuem licenças específicas, consulte as respectivas legendas
Viaduto desabado disponibilizada pela Agência Brasil sob licença Creative Commons BY
DETALHES SOBRE O AUTOR
redacao O viaduto que desabou em Brasília estava sem manutenção e deveria estar interditado desde 2009 - Revista Manutenção
Redação
Nome: Redação
Website: http://www.revistamanutencao.com.br
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Editores, redatores e revisores


   Redes sociais: 
Linkedin
 
Facebook
 
Google+
 
Youtube
 
Twitter
 
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.




APRESENTAÇÃO:

A Redação da Revista Manutenção é composta por profissionais que atuam com manutenção no setor secundário (indústria) e terciário (comércio e serviços) da economia, dispostos à difundir informações, artigos, opiniões, debates e eventos, para estudantes e profissionais que atuam direta ou indiretamente com manutenção, assim como na gestão de ativos, recursos e serviços.

MISSÃO, VISÃO E VALORES:

Explorar o potencial da internet para tornar-se referência como acervo científico e tecnológico, através da publicação de conhecimento, sob licença de uso que o permita ser difundido entre estudantes e profissionais que atuam direta ou indiretamente com manutenção, cujos interesses sejam convergentes e alinhados com a missão citada acima e com os valores pormenorizados no seguinte documento: Institucional.html


COMENTE, DEBATA, DISCUTA OU DEIXE A SUA OPINIÃO RESPEITOSAMENTE
Os comentários não representam a linha editorial, tampouco a opinião dos articulistas e editores da Revista Manutenção, e estão sujeitos a moderação, pois são de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Caso encontre algo ofensivo que viole a legislação vigente no Brasil ou os termos de uso, DENUNCIE.

Avalie esta publicação: 1 1 1 1 1 Nota 100% (1 Voto)

Redes sociais

Anúncios

Ainda não é registrado? Registre-se agora!

ÁREA DO ASSINANTE