Ponto de vista
Ferramentas
Fonte
  • Menor Pequena Média Grande Maior
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times
Anunciantes
Tractian Gestão de Ativos
SIL - Lubrificação Industrial - Produtos de Alta Performance
SQL Brasil
ENGETAG Consultoria
Revista Manutenção EDU
Midia Kit

Em artigo publicado no mês de maio, que leva o título de: 40 anos de desindustrialização, o Economista e Professor emérito da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Luiz Carlos Bresser-Pereira, descreveu de forma pormenor o processo de desindustrailização que acomete o Brasil desde meados da década de oitenta (80s), quando a economia do país puxou o freio de mão, devido a crise da dívida externa, mantendo-se praticamente paralisada durante toda a década de noventa (90s), em consequência da adoção de um regime de política econômica liberal, que infelizmente não foi superado na década seguinte e que ressurgiu agora em meados de 2018, através de meia dúzia de aprendizes de feiticeiros, cujo o objetivo estratégico não declarado é retardar ainda mais o desenvolvimento industrial e econômico do país para atender aos interesses escusos do mercado financeiro-rentista.

grafico industria de transformacao x pib

O artigo esclarece de forma lúcida os últimos quarenta anos do Brasil em termos de desenvolvimento industrial e conta ainda com o gráfico acima, elaborado por Paulo César Morceiro, que é Doutor em Economia pela Universidade de São Paulo (USP) e descreve a participação da indústria de transformação no PIB, através do estudo: Influência metodológica na desindustrialização brasileira e correções na composição setorial do PIB, publicado em Research Gate em janeiro de 2019.

Estudo que apresenta evidências empíricas que colocam em dúvida a tese da sobre-industrialização de Bonelli e Pessôa (2010). Ademais, o estudo apresenta séries oficiais mais extensas da participação da indústria de transformação no PIB na mesma metodologia que permitem um melhor entendimento da desindustrialização brasileira no período anterior e posterior a abertura comercial, período de difícil interpretação devido às mudanças metodológicas. A partir de um método novo – que eliminou o problema do dummy financeiro e das mudanças metodológicas – este estudo exibe séries corrigidas da participação setorial no PIB de 1947 a 2017 compatibilizadas para a metodologia atual do IBGE. A série corrigida está mais aderente aos ciclos econômicos e permite um melhor entendimento da desindustrialização do Brasil.

Em suma, o artigo de Bresser-Pereira é uma leitura indispensável para quem deseja compreender o processo de desindustrialização do Brasil, assim como o artigo de Paulo Morceiro representa uma leitura complementar, que pode ajudar a elucidar de onde viemos, onde estamos e para onde iremos.


COMENTE, DEBATA, DISCUTA OU DEIXE A SUA OPINIÃO RESPEITOSAMENTE

Os comentários não representam a linha editorial, tampouco a opinião dos articulistas e editores da Revista Manutenção, e estão sujeitos a moderação, pois são de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Caso encontre algo ofensivo que viole a legislação vigente no Brasil ou os termos de uso, DENUNCIE.

DETALHES SOBRE O AUTOR
fauzi-mendonca Resenha sobre o artigo: 40 anos de desindustrialização de Bresser-Pereira - Revista Manutenção
Fauzi Mendonça
Nome: Fauzi Mendonça
Website: https://www.revistamanutencao.com.br
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Engenheiro de Manutenção


   Redes sociais: 
linkedin Resenha sobre o artigo: 40 anos de desindustrialização de Bresser-Pereira - Revista Manutenção
 
facebook Resenha sobre o artigo: 40 anos de desindustrialização de Bresser-Pereira - Revista Manutenção
 
twitter Resenha sobre o artigo: 40 anos de desindustrialização de Bresser-Pereira - Revista Manutenção
 
youtube Resenha sobre o artigo: 40 anos de desindustrialização de Bresser-Pereira - Revista Manutenção
 
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.




APRESENTAÇÃO:

Fundador, Diretor Editorial e Colunista da Revista Manutenção, escreve regularmente sobre diversos assuntos relacionados ao cotidiano da Engenharia de Manutenção.

Desenvolvedor Web e Webdesigner, é responsável pelo design, layout, diagramação, identidade visual e logomarca da Revista Manutenção.

FORMAÇÃO ACADÊMICA E EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL:

Profissional graduado em Engenharia Eletrônica com ênfase em automação e controle industrial, pós graduado em Engenharia de Manutenção, pela Faculdade Anhanguera de Tecnologia (FAT) de São Bernardo, pós graduando do Curso de Engenharia de Confiabilidade, pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), atua há mais de quinze (15) anos com Planejamento e Controle de Manutenção (PCM), em empresas de médio e grande porte, nacionais e multinacionais, onde edificou carreira profissional como Programador, Planejador, Analista e Coordenador de PCM.


Literatura Técnica

<

Ainda não é registrado? Registre-se agora!

ÁREA DO ASSINANTE