Manutenção
Ferramentas
Fonte
  • Menor Pequena Média Grande Maior
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times
Anunciantes
Tractian Gestão de Ativos
SIL - Lubrificação Industrial - Produtos de Alta Performance
MAXINST - EAM
ENGETAG Consultoria
SQL Brasil
Midia Kit

A grande maioria das indústrias sofre com quebras e o mau funcionamento dos equipamentos. Esse é um dos principais problemas enfrentados diariamente pelos gestores de manutenção. 

Para evitar que a rotina de apagar incêndios seja constante, surge a necessidade de munir esses profissionais com tecnologias capazes de mudar esse jogo. Assim é o papel da IoT e a IA (inteligência artificial), que vem auxiliando cada dia mais no processo da manutenção preditiva.

A IoT, em inglês Internet of Things, para o português Internet das Coisas, é uma ferramenta que chegou para modernizar o mercado industrial. O conceito faz parte das inovações e serviços da indústria 4.0, e faz uso da tecnologia para receber dados inteligentes e automáticos por meio de sensores e softwares.

O motivo principal para aplicar o sistema IoT na rotina da manutenção industrial é como a manutenção preditiva irá gerenciar os seus ativos. Ao invés de realizar inspeções de rotina com base no calendário e substituições de componentes, as técnicas preditivas monitoram o equipamento na busca de possíveis falhas e alertam quando é necessário realizar a troca de uma peça. 

A manutenção preditiva pode ser implantada com o uso de sensores, que são "colados" nos ativos para verificar a existência de anormalidades. Os dados coletados são enviados a uma plataforma de inteligência artificial, capaz de emitir ordens de serviço automáticas quando os limites operacionais seguros são violados.

Dessa forma, é possível saber detalhadamente dados como o consumo de energia, horímetro, aumento súbito na temperatura, vibração, entre outras possíveis causas de parada de produção. 

Com todas essas informações em mãos, o profissional consegue prever e evitar falhas, otimizar a vida útil dos ativos, melhorar os serviços e planos de manutenção. 

De acordo com dados da consultoria McKinsey, os benefícios da instalação do sistema IoT são demonstrados no gráfico abaixo.:

os benefícios do sistema IoT

Consequentemente, até 2025 o setor produtivo-industrial poderia economizar até US $630 bilhões por ano, apenas por esse conceito.

Como o IoT impacta na rotina da manutenção industrial?

Hábitos para a coleta de informações como prancheta na mão, planilhas, papéis, câmera fotográfica e ausência de dados para tomadas de decisões, ainda são comuns na rotina da indústria, apesar de a tecnologia dominar quase todas as tarefas do dia a dia, e já estar disponível como alternativa para a rotina da indústria.

O setor industrial tem sofrido - e ainda vai sofrer mais - uma intensa transformação. Por isso é fundamental que as empresas se atentem a esses movimentos que surgem no setor para ter um modelo de negócio competitivo e saudável.

Sabemos que a manutenção preditiva surgiu como um conceito evoluído da manutenção preventiva, onde as ações eram definidas por um intervalo de tempo para a troca de componentes. 

Mas como isso é possível? Antes, os profissionais de manutenção atuavam com estratégias de prevenção de quebras, realizavam paradas planejadas para troca de peças e inspeções para estender a condição do ativo. 

Hoje, essa intervenção é realizada com base em dados coletados dos equipamentos, principalmente depois do surgimento da ciência de dados, que tornou tudo mais proativo, rápido e eficaz.

Quando um gestor chega em uma máquina para analisar sua condição, as informações são obtidas em tempo real, sendo possível antecipar falhas para que, assim, as equipes de manutenção consigam agir antes que uma quebra ocorra. 

Outro ponto muito importante é que, com a chegada da tecnologia, a manutenção deixou de ser uma área somente operacional e se tornou estratégica. Porque, agora, além dos dados coletados pelos sensores, é indispensável que você tenha um histórico operacional dos equipamentos. Dessa forma é possível analisar e entender com maior precisão quais são os melhores serviços e condições para cada ativo. 

IoT na prática

O IoT é uma ferramenta aliada para criar um histórico operacional, onde os dados coletados pelos sensores são enviados para a nuvem, abrindo espaço para a terceira grande transformação da internet das coisas: a integração dos sensores IoT aos softwares e plataformas de manutenção. 

As plataformas utilizadas nesse processo unificam as informações de todos os sensores em apenas um lugar, dando ao gestor o acesso a dados vitais sobre a saúde e condição de todos os equipamentos. 

Alguns softwares, como o da TRACTIAN, além de unificar os dados, por meio da IA fornecem insights diretamente para as equipes de manutenção quando um equipamento apresenta algum comportamento anômalo, como por exemplo a elevação da vibração ou da temperatura. 

Saiba mais sobre o software de CMMS nesse artigo. 

Assim, esses profissionais são avisados e notificados em tempo real sobre o possível risco e quando uma falha pode ocorrer, para tomarem ações proativas e impedi-las.gestao de ativos status completoOs 4 pilares de apoio do sistema IoT

os 4 pilares do sistema IoT1. Instrumentos de coleta de dados 

Ao falarmos sobre dispositivos IoT e tecnologias de coleta de dados, tais conceitos inicialmente parecem distantes da realidade da maioria das indústrias, porém, são muito simples e acessíveis. 

2. Conexão em nuvem

Salvar uma informação na nuvem significa gravar dados em dispositivos a quilômetros de distância, em instalações protegidas por segurança, justamente para garantir a integridade dos dados.

Saiba como o sensor da TRACTIAN garante a segurança dos seus dados nesse artigo.

Essas instalações são até mais protegidas do que as presentes na própria planta industrial. A escolha da nuvem dependerá do sistema geral e das necessidades do gestor e da empresa. Isso pode ser feito via rede móvel, Bluetooth, Wi-Fi ou qualquer outra fonte que permita conectividade de rede. 

3. Dados processados

Após o upload dos dados, o gestor só irá precisar que eles sejam processados e transformados em gráficos. Para as indústrias, um software ou ou uma plataforma de manutenção preditiva é um exemplo de receptor de dados. 

As plataformas por meio da IA são capazes de analisar inúmeros dados por segundos, além de fornecer insights em tempo real para auxiliar as equipes de manutenção a agirem com antecedência.

4. Soluções para os usuários

Os dados são processados e apresentados em um formato de fácil visualização na plataforma, com acesso descomplicado para os gestores de manutenção. São telas de insights, espectros, status do equipamento e várias outras informações que auxiliam no acompanhamento da disponibilidade e confiabilidade dos ativos. Além disso, podem ser adicionadas notificações e pop-ups para alertas de possíveis anormalidades que forem detectadas. 

O sistema IoT pode estar na sua rotina

Imagine monitorar os seus ativos mais críticos dentro de casa em um domingo à tarde. Isso é possível por meio do casamento entre sensores IoT e plataforma de Inteligência Artificial, que processará todos esses  dados coletados.

Assim, você estará a todo momento com os olhos voltados para a saúde das máquinas, além de ouvir o que cada uma está “dizendo”. Dessa forma, quando houver uma variação, receberá avisos automáticos podendo gerar ordens de serviço para agir e contornar a condição das máquinas. Tudo muito mais rápido e eficaz.

Ter um software no dia a dia da manutenção é harmonizar o quebra-cabeça das operações industriais como planejamento, controle, desempenho operacional e produtividade. 

A gestão preditiva, aliada a um software de monitoramento, é uma estratégia fundamental para antecipar falhas e possíveis anomalias. 

Uma alternativa é a plataforma da TRACTIAN. Com ela, o gestor tem acesso a informações rápidas e precisas sobre o ativo, como dados de velocidade RMS, variação da temperatura com o tempo e um horímetro gerado. Estes dados são interpretados em gráficos pela plataforma e transformados em insights quando necessário.

relatório plataforma TRACTIAN

De outra forma, também é possível saber quais são os ativos que estão em operação, alerta, parada ou desligados. Além de identificar falhas leves, graves e mudanças de operação, dentre elas podemos identificar: 

Se você quer implementar essa solução no seu dia a dia e saber como a manutenção da sua empresa pode economizar tempo e dinheiro, entre em contato com um dos especialistas da TRACTIAN.


COMENTE, DEBATA, DISCUTA OU DEIXE A SUA OPINIÃO RESPEITOSAMENTE

Os comentários não representam a linha editorial, tampouco a opinião dos articulistas e editores da Revista Manutenção, e estão sujeitos a moderação, pois são de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Caso encontre algo ofensivo que viole a legislação vigente no Brasil ou os termos de uso, DENUNCIE.

DETALHES SOBRE O AUTOR
igor-marinelli Conheça o sistema IoT e melhore o desempenho da sua rotina de manutenção - Revista Manutenção
Igor Marinelli
Nome: Igor Marinelli
Website: https://tractian.com
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fundador e CEO da TRACTIAN


   Redes sociais: 
 
facebook Conheça o sistema IoT e melhore o desempenho da sua rotina de manutenção - Revista Manutenção
 
twitter Conheça o sistema IoT e melhore o desempenho da sua rotina de manutenção - Revista Manutenção
 
youtube Conheça o sistema IoT e melhore o desempenho da sua rotina de manutenção - Revista Manutenção
 
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.




APRESENTAÇÃO:

Fundador e CEO da TRACTIAN, startup que descomplica a manutenção preditiva e avisa quando as máquinas vão quebrar. Também é Colunista da Revista Manutenção e Conselheiro da Somos Todos Heróis, organização que atua no financiamento de tratamentos médicos para crianças.

FORMAÇÃO ACADÊMICA E EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL:

Estudou Engenharia de Computação na USP (Universidade de São Paulo), com diploma em Empreendedorismo e Tecnologia pela Universidade da Califórnia, em Berkeley. Igor é uma das pessoas mais jovens a ingressar na área de manutenção no Brasil e sua empresa foi investida por fundos nos Estados Unidos.


Literatura Técnica

<

Ainda não é registrado? Registre-se agora!

ÁREA DO ASSINANTE