Manutenção
Ferramentas
Fonte
  • Menor Pequena Média Grande Maior
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times
Anunciantes
Tractian Gestão de Ativos
SIL - Lubrificação Industrial - Produtos de Alta Performance
SQL Brasil
ENGETAG Consultoria
Revista Manutenção EDU
Midia Kit

Sucesso absoluto nas redes sociais, o vídeo em que Jackielyson Alves comemora o título de melhor soldador do mundo, ao conquistar o primeiro (1º) lugar na competição internacional World Skills de 2015, em São Paulo, representa não só o orgulho da categoria, como também o nível de formação técnica vigente no Brasil, assim como a capacidade de formação de mão de obra qualificada para a indústria.

Natural de Mossoró no Rio Grande do Norte, Jackielyson possui hoje 27 anos, está cursando Engenharia de Produção, vive e trabalha desde 2019 em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, quando recebeu uma proposta para ser especialista chefe do país, e treinar os alunos árabes para competições internacionais como WorldSkills Asia, Emirates Skills National Competition e WorldSkills Internacional.

Ao falar de suas origens, o melhor soldador do mundo, relembra que iniciou os estudos na Escola do SENAI Ítalo Bologna, onde fez o curso de soldador multiprocessor, e ressalta que no inicio foi bem desafiador porque ele estava finalizando ao mesmo tempo o ensino médio e já era pai.

Convidado pelos seus professores para participar da Olimpíada do Conhecimento, Jackielyson contou com apoio da mãe, esposa e família, e aceitou a proposta que o levou a ascenção da etapa escola, para a etapa estadual de 2013, onde obteve o primeiro (1º) lugar, que serviu de motivação para que ele continuasse treinando para a etapa nacional em 2014, realizada em Minas Gerais, onde também obteve o primeiro (1º) lugar. 

Enquanto participava das competições, o jovem aprendiz, finalizou o Ensino Médio e ingressou em um curso técnico noturno de Metalúrgia, no próprio SENAI onde já estudava, fase que ficou marcada pelo intenso treinamento que iniciava as sete (7) horas da manhã e finalizava as seis (6) horas da tarde, numa jornada de aproximadamente 10 horas diárias, sucedida pela jornada no curso técnico que se estandia das sete (7) horas às dez (10) horas da noite, completando uma jornada de treze horas incansáveis de treinamento e aprendizado.

Após a etapa nacional da competição, Jackielyson conta que iniciou a preparação para o World Skills, que é uma competição internacional que acontece a cada dois (2) anos, desde mil novessentos e cinquenta (1950), sendo conhecida por reunir os melhores profissionais de determinadas atividades.

Após determinado que ele representaria o Brasil na World Skills 2015, Jackielyson foi transferido de Mossoró para Brasília, onde passou a treinar das sete (7) da manhã às dez (10) da noite, todos os dias, e ele conta que:

  Como estava treinando sozinho, eu repetia os procedimentos incansávelmente, até atingir o que eu considerava a perfeição, mas além disso os meus treinadores sempre procuravam me tirar da zona de conforto, para que eu estivesse melhor preparado para a etapa mundial da competição, treinando em outros estados do Brasil e viajando para os Estados Unidos.

Jackielyson Alves, 2022

O competidor reconhece que em 2015 chegou muito bem preparado para a competição, contra os representantes dos Estados Unidos, Korea do Sul e China:

  Por essa razão, quando cheguei no World Skills 2015, que aconteceu em São Paulo, primeira vez que esse evento aconteceu no Brasil, eu estava muito bem preparado, e graça a Deus obtive a medalha de Ouro.

Jackielyson Alves, 2022

Após a conquista do título, o campeão recebeu algumas propostas para trabalhar em unidades do SENAI de diversos estados do Brasil, mas decidiu abrir a própria empresa em sua cidade natal, onde permaneceu por três anos, até receber e aceitar a proposta de trabalho no exterior em 2019.

Jackielyson informa que após vencer a World Skills, ficou impedido pela norma da competição de voltar a disputar o título, e que por este motivo, não participou das edições da competição em 2017, 2019 e 2021, mas que tem atuado ativamente na formação de competidores de alto nível e que sua jornada tem servido de inspiração para toda uma nova geração de soldadores, que está surgindo no Brasil e no mundo.


COMENTE, DEBATA, DISCUTA OU DEIXE A SUA OPINIÃO RESPEITOSAMENTE

Os comentários não representam a linha editorial, tampouco a opinião dos articulistas e editores da Revista Manutenção, e estão sujeitos a moderação, pois são de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Caso encontre algo ofensivo que viole a legislação vigente no Brasil ou os termos de uso, DENUNCIE.

DETALHES SOBRE O AUTOR
fauzi-mendonca O melhor soldador do mundo é Brasileiro: Conheça Jackielyson Alves e sua jornada de sucesso - Revista Manutenção
Fauzi Mendonça
Nome: Fauzi Mendonça
Website: https://www.revistamanutencao.com.br
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Engenheiro de Manutenção


   Redes sociais: 
linkedin O melhor soldador do mundo é Brasileiro: Conheça Jackielyson Alves e sua jornada de sucesso - Revista Manutenção
 
facebook O melhor soldador do mundo é Brasileiro: Conheça Jackielyson Alves e sua jornada de sucesso - Revista Manutenção
 
twitter O melhor soldador do mundo é Brasileiro: Conheça Jackielyson Alves e sua jornada de sucesso - Revista Manutenção
 
youtube O melhor soldador do mundo é Brasileiro: Conheça Jackielyson Alves e sua jornada de sucesso - Revista Manutenção
 
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.




APRESENTAÇÃO:

Fundador, Diretor Editorial e Colunista da Revista Manutenção, escreve regularmente sobre diversos assuntos relacionados ao cotidiano da Engenharia de Manutenção.

Desenvolvedor Web e Webdesigner, é responsável pelo design, layout, diagramação, identidade visual e logomarca da Revista Manutenção.

FORMAÇÃO ACADÊMICA E EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL:

Profissional graduado em Engenharia Eletrônica com ênfase em automação e controle industrial, pós graduado em Engenharia de Manutenção, pela Faculdade Anhanguera de Tecnologia (FAT) de São Bernardo, pós graduando do Curso de Engenharia de Confiabilidade, pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), atua há mais de quinze (15) anos com Planejamento e Controle de Manutenção (PCM), em empresas de médio e grande porte, nacionais e multinacionais, onde edificou carreira profissional como Programador, Planejador, Analista e Coordenador de PCM.


Literatura Técnica

<

Ainda não é registrado? Registre-se agora!

ÁREA DO ASSINANTE